10 fatos estranhos sobre o clima do Canadá

Posted by

Hello everyone!

Neste post vou contar pra vocês sobre clima canadense que pode ser bem assustador para algumas pessoas, e ao mesmo tempo charmoso para outras.

De invernos frios e congelantes a verões quentes e úmidos; chuva torrencial, tempestades de neve, tornados mortais e seca escaldante, os canadenses vivenciam alguns dos sistemas meteorológicos mais diversos do planeta.

A série digital e de TV, The Wild Canadian Year, conta a história de como os habitantes do Canadá lidam com as condições extraordinárias que enfrentam a cada nova estação. Aqui estão alguns dos extremos do Canadá sobre os quais você provavelmente nunca ouviu falar.

O Canadá é um país tão alto quanto largo, criando uma ampla gama de condições climáticas.

O Canadá tem a maior latitude comparado a qualquer país do planeta. Sua fronteira sul fica na mesma latitude do norte da Califórnia, enquanto sua extremidade norte chega ao topo do mundo. Raramente encontramos a mesma estação, no mesmo lugar, ao mesmo tempo. No início de abril, o Ártico ainda pode estar passando por um inverno gelado, enquanto o sul pode experimentar temperaturas semelhantes às do verão. Sem dúvida, nossos meteorologistas são os mais ocupados do mundo!

O Canadá tem um ‘beco do iceberg’.

Pedaços de geleiras da costa da Groenlândia são coletados pela Corrente de Labrador, um vórtice de águas no sentido anti-horário no Oceano Atlântico Norte. Esses pedaços quebrados tornam-se icebergs que flutuam no mar ao largo do nordeste de Newfoundland, onde fica a Ilha do Fogo. Navegar na área é arriscado para os navios; na verdade, foi aqui que o poderoso Titanic afundou em 1912. Mas é uma dádiva para o turismo. Caçadores de iceberg se aglomeram na área para assistir (com segurança) da costa e se gabam de beber água doce de 10.000 anos retirada de um iceberg flutuando no oceano.

O Canadá é muito frio.

Certamente não é surpresa para a maioria dos canadenses que eles estejam empatados com a Rússia no título de ‘nação mais fria do mundo’. Neste vasto país, temos uma temperatura média diária de -5,6ºC. Este é um frio mortal. Mais pessoas morrem de exposição ao frio extremo do que de qualquer outro evento natural. E isso sem contar a vida selvagem canadense, que é mais suscetível ao clima gelado do Canadá do que nós seres humanos.

Todo inverno, o sul de Alberta é a capital ‘Chinook’.

Durante seis meses, de novembro a maio, ventos quentes e secos descem a encosta das Montanhas Rochosas em direção ao sul de Alberta. Frequentemente movendo-se a velocidades da força de um furacão de 120 km por hora, eles podem causar mudanças de temperatura surpreendentes e derreter o gelo em algumas horas. Em 1962, a cidade de Pincher Creek viu um aumento recorde de temperatura de 41 °C, de -19 para 22 em apenas uma hora. Chinook também é conhecido como o ‘comedor de gelo’ entre os habitantes locais que apreciam a pausa do inverno proporcionada pelos ventos.

Newfoundland é o lugar mais nebuloso do mundo.

Em Grand Banks, Newfoundland, a água fria da Corrente do Labrador do norte encontra a corrente mais quente do Golfo do sul. O resultado são 206 dias de neblina por ano. No verão, há neblina em 84% do tempo! É também a região da pescaria mais rica do mundo, porém o nevoeiro é um sério perigo para os navios da região.

O norte do Canadá é na verdade um deserto

O norte do Canadá é muito frio e seco, com muito pouca precipitação, variando de 10 a 20 cm por ano. As temperaturas ficam abaixo de zero na maior parte do ano. Juntos, eles limitam a diversidade de plantas e animais encontrados no Norte. Além disso, é um deserto polar enorme já que cobre um sétimo da massa terrestre total do Canadá.

Em 1816, o Canadá não teve verão.

Se o inverno no Canadá não fosse ruim o suficiente… Em 1816 a população do leste do país se viu deslizando no gelo em junho e descongelando cisternas de água em julho. As árvores perderam as folhas e há relatos de pássaros migratórios que cairam mortos nas ruas.

Na Europa, o clima estranho alimentou o sentimento antiamericano. Pessoas que se opunham à emigração diziam que a América do Norte era inóspita e ficava mais fria a cada ano.

Ironicamente, à medida que o leste do Canadá permanecia frio, o Ártico esquentava, criando icebergs nas costas da Nova Escotia e Newfoundland. Na época, pensava-se que os icebergs eram a causa do resfriamento, como um copo gigante de limonada gelada. Mas quer saber qual foi o verdadeiro motivo? Em 1815, o vulcão Tambora entrou em erupção na Indonésia, lançando toneladas de cinzas e poeira no ar. Consequentemente, menos luz solar atingiu a Terra e isso fez com que a superfície do planeta esfriasse. A erupção vulcânica mudou o clima de diferentes maneiras em todo o mundo, mas os canadenses do leste foram surpreendidos com o verão que simplesmente não chegou.

A região dos campos (centro do Canadá) enfrenta temperaturas extremas brutais.

Não é nenhuma surpresa que  a cidade de Regina, em Saskatchewan, que fica bem no meio da região dos campos do Canadá, reivindica a temperatura mais baixa registrada do país, -50 °C em 1º de janeiro de 1885 e a mais alta, 43,3 °C em 5 de julho de 1937. Sem os efeitos de moderação de uma grande massa de água, esta região é considerada uma das mais vulneráveis a alguns dos piores climas que o Canadá tem a oferecer.

A Baía de Fundy tem as maiores marés do mundo.

Duas vezes por dia, 160 bilhões de toneladas de água do mar fluem para dentro e para fora dessa pequena área na região de Nova Escotia, o que consiste em uma quantidade ainda maior do que o fluxo combinado de todos os rios de água doce do mundo. As marés atingem um pico de 16 metros (tão alto quanto um prédio de cinco andares) e levam cerca de seis horas para chegar. As marés mais extremas na baía ocorrem duas vezes por mês quando a terra, a lua e o sol estão alinhados e juntos eles criam uma atração gravitacional maior do que o normal no oceano, criando uma “maré de primavera” (a qual não deve ser confundida com a estação da primavera).

Windsor é cidade com mais tempestades de raios no Canadá.

O ar quente e úmido do Golfo do México afunila-se através de Windsor e da Bacia Ocidental do Lago Erie, criando as condições perfeitas para tempestades. Cerca de 251 relâmpagos por 100 quilômetros quadrados acontecem todos os anos quando pequenos pedaços de gotas de chuva congeladas colidem dentro de nuvens de tempestade. As nuvens se enchem de cargas elétricas que acabam sendo canalizadas para o solo na forma de raios.

Agora me conta, o que você acha deste clima tão extremo? Você considera isso como um grande desafio em morar aqui no Canadá?

See you next time!

Fonte: CBC News

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s