15 coisas que eu gostaria de saber antes de me mudar para o Canadá

Posted by

Hello there!

Em 2008 decidi fazer uma viagem para aprimorar meu currículo como professora de inglês e acabei optando pelo Canadá devido ao melhor custo benefício naquela época. Apesar das dificuldades e do choque cultural que todo imigrante enfrenta no início, nunca me arrependi dessa decisão e acabei me apaixonando por esse país incrível a ponto de não querer mais voltar para o Brasil. Neste post vou compartilhar com vocês algumas coisas que eu, assim como o autor do texto original, gostaria de saber antes de me mudar para o Canadá.

O Canadá tem quatro estações bem definidas

Mesmo que muitas pessoas pensem que o Canadá é um país gelado, a maioria das regiões habitadas do país tem quatro estações distintas. Ao contrário de muitos outros lugares do mundo, as temperaturas aqui variam muito – em qualquer lugar de -40 °C no inverno a 40 °C no verão – e é um empreendimento surpreendentemente caro garantir que você esteja devidamente equipado para cada estação. Sabe aquele casaco de inverno que você comprou no Brasil antes de se mudar para o Canadá? Sinto muito mas ele será inútil por aqui. (Em dezembro de 2017, as temperaturas diurnas em Toronto foram mais frias do que as temperaturas registradas na superfície de Marte!) A única garantia de que você será capaz de resistir ao seu primeiro inverno canadense é comprar seu casaco assim que você aterrissar.

O verão é tudo

Depois de passar mais de 10 invernos canadenses por aqui, agora eu entendo perfeitamente por que todos aqui se aglomeram em pátios ao primeiro sinal do verão. Para aqueles de nós mais acostumados a um clima tropical, pode não parecer quente o suficiente para justificar o uso de shorts e camiseta num final de semana prolongado em maio, mas acredite em mim – os canadenses merecem esse direito simplesmente por terem sobrevivido a mais um inverno.

O preço de etiqueta é apenas o ponto de partida

Mudar-se para o Canadá é caro. Me mudei para Toronto mas também cogitei a ideia de ir para Vancouver, considerada a cidade mais cara para se viver no Canadá. Do aluguel às compras, quase tudo custa mais caro do que no Brasil – e os valores indicados nas etiquetas de preços são apenas o ponto de partida. Os canadenses nascidos no país são adeptos dos cálculos mentais envolvidos no cálculo do imposto sobre vendas para os preços declarados de tudo o que compram. Para os recém-chegados, no entanto, os custos adicionais podem ser um choque para a carteira e uma pressão para o bolso.

Se você não disser “desculpe”, você se arrependerá

O estereótipo da polidez canadense é tão real quanto a doçura da Maple Syrup (xarope de bordo). Como a maioria das coisas na vida, no entanto, essa polidez não é incondicional. Aprenda a ser educado no uso das palavras “desculpe”, “obrigado”, “posso”, “com licença” e “por favor” e você receberá o mesmo tipo de cortesia em troca. Ao contrário de muitas outras partes do mundo, essas sutilezas não sinalizam necessariamente um desejo de ser amigável – elas são simplesmente um padrão social, indicando que você vê a outra pessoa como igual. O que poderia ser mais canadense do que isso?

O sistema de saúde é financiado pelo governo, mas nem tudo é “gratuito”

Depois de se mudar para o Canadá como residente permanente com benefícios de saúde, você poderá consultar um médico sem nenhum custo – mas se você sair da consulta com uma prescrição médica, poderá ter que pagar uma conta alta na farmácia. Da mesma forma, o atendimento odontológico – que geralmente não é financiado pelo governo – pode prejudicar seriamente suas economias. O seguro de saúde de terceiros (geralmente fornecido por seu empregador) pode ajudar a compensar os preços muitas vezes exorbitantes que os canadenses pagam por cuidados dentários e oftalmológicos, bem como medicamentos.

Ah, e se você acha que precisa de antibióticos para curar alguma doença, você precisará consultar um médico primeiro. Ao contrário do Brasil, os antibióticos não estão disponíveis sem receita.

Dica: mesmo se você estiver se mudando para o Canadá como residente permanente, pode levar vários meses para que seus benefícios de saúde sejam efetivados. É uma boa ideia chegar com pelo menos seis meses de seguro saúde internacional como proteção.

O Canadá é um verdadeiro mosaico cultural

Pegue o metrô em Montreal e Toronto, ou o SkyTrain em Vancouver, e você se verá cercado por pessoas de todo o mundo. O multiculturalismo é fundamental para a identidade canadense e desempenha um papel importante na política do país. O que isso significa para alguém que está se mudando para o Canadá é que você provavelmente não sentirá a necessidade de se encaixar em nenhum molde cultural específico, como faria na Índia ou nos Estados Unidos, por exemplo. Mais de 40 dos parlamentares canadenses não nasceram no país. Os governos provinciais e conselhos municipais abrem espaço – tanto logística quanto financeiramente – para a celebração das heranças culturais espetacularmente diversas de seus povos. O Canadá é um país construído com base no respeito mútuo – uma das muitas razões pelas quais é classificado ano após ano como um dos melhores lugares do mundo para se viver.

Adquira o hábito de dar gorjeta

Dar gorjetas em restaurantes, salões e táxis canadenses não é apenas apreciado, mas também esperado (junto com um “Obrigado”, é claro). Isso pode ser um choque, devido ao valor adicional de 15 a 30% na sua conta, se você vier de uma cultura em que dar gorjetas não é uma prática padrão. Para provar o quanto esse costume está enraizado na cultura canadense, saiba que os garçons de restaurantes em algumas províncias ganham menos do que o salário mínimo, com a expectativa de que as gorjetas dos clientes façam a diferença.

Recomeçar de onde parou não é fácil

Retomar sua carreira profissional em seu novo país é provavelmente o maior desafio que você enfrentará ao se mudar para o Canadá. Não importa o quão extensas sejam suas qualificações e experiência profissional, ter suas credenciais reconhecidas no mercado canadense será difícil. Traga o máximo de documentação possível (históricos escolares, diplomas, certificados, etc.) e faça o maior número possível de contatos em sua rede profissional antes de imigrar. Se você trabalha em uma área altamente especializada, pode levar literalmente anos para se tornar totalmente credenciado para exercer a profissão no Canadá – um fato que (infelizmente) muitos motoristas de táxi urbano compartilharão com você. Esteja preparado para passar bastante tempo em um emprego no setor de serviços antes de realmente retomar sua ocupação qualificada e traga mais economias de dinheiro do que as autoridades de imigração do Canadá recomendam – você ficará grato pela segurança que o seu “pé de meia” vai te dar.

Você pode ter que provar que você é digno de uma estrada de novo

O processo para a aquisição de uma carteira de motorista provincial varia dependendo de onde você está se mudando. Se você está imigrando para Ontário dos Estados Unidos, Austrália, França ou Coréia, por exemplo, é uma troca simples, pois esses países têm um acordo recíproco com a província. Em qualquer caso, é uma boa ideia verificar os requisitos de equivalência de licença da sua nova província de origem antes de se mudar para o Canadá para que você possa trazer qualquer documentação necessária com você. (Onde não existir tal acordo recíproco, provavelmente você será obrigado a fornecer uma confirmação por escrito de sua experiência de condução no exterior.)

Você vai pagar caro pelo seu telefone

É triste, mas é verdade, os canadenses pagam uma das contas de celular mais altas do mundo. Ao contrário de outras partes do mundo, onde planos pré-pagos ou pré-pagos são comuns, a maioria dos planos de telefonia móvel no Canadá são adquiridos com base em contrato. Isso tudo, combinado com altas taxas de telecomunicações, conspira para tornar a vontade de “ficar conectado” um item importante em suas despesas mensais. Para evitar o uso de mais dados do que seu plano permite, crie o hábito de se conectar a uma rede WiFi pública com a maior freqüência possível.

Deixe seus preconceitos para trás

O Canadá é a antítese de uma sociedade baseada em classes. Quer você trabalhe como vendedor ambulante de carne, professor ou CEO de uma empresa, você tem os mesmos direitos e liberdades. É parte de uma expectativa mais ampla de respeito mútuo, independentemente da raça, orientação sexual ou fé que os canadenses desfrutam: uma liberdade de “ser” que é incrivelmente libertadora para qualquer pessoa que já se viu perseguida ou ameaçada em seu país de origem.

O banco canadense é maluco

Uma das coisas que tive mais dificuldade em compreender antes de me mudar para o Canadá foi a idéia de pagar a um banco para manter meu dinheiro. Há uma certa exigência de possuir um cartão de crédito por aqui pois esta é a única maneira de estabelecer um histórico de crédito no Canadá, o que será essencial se você planeja comprar uma casa ou um carro.

Dica: os bancos canadenses costumam adicionar taxas de serviço às transações de débito como um incentivo adicional ao uso de cartões de crédito. Isso, combinado com os altos limites iniciais do cartão de crédito, torna mais fácil para que os recém-chegados gastem além do valor que podem pagar e se endividem logo após se mudarem para o Canadá. Considere-se avisado hein!

Reparos e consertos são raros por aqui

Se você abrir um buraco na sola do seu sapato ou se a sua torradeira parar de funcionar, o primeiro instinto de um brasileiro é procurar um conserto. No Canadá, no entanto, você terá dificuldade em encontrar um sapateiro de esquina, muito menos um trabalhador manual para dar uma nova vida a um eletrodoméstico defeituoso. Mesmo que você encontre alguém especializado em consertos, a triste realidade é que consertar as coisas no Canadá costuma custar tanto quanto comprar um item novo.

Ninguém gosta de exibicionismo

Embora ser rico nunca vá ficar fora de moda neste mundo, as demonstrações extravagantes de riqueza que são admiradas no Brasil provavelmente farão os canadenses revirar os olhos. Aqui, ser espalhafatoso não ganha automaticamente o respeito dos outros – na verdade, é muito mais provável que pareça um comportamento idiota. Não quer dizer que os canadenses não sonhem com riqueza ou a considerem motivadora; eles apenas tendem a ser mais modestos sobre isso – um fato que se encaixa perfeitamente na minha próxima observação…

Os canadenses podem ser mais reservados do que você está acostumado

Embora os canadenses tenham uma reputação (bem merecida) de serem amigáveis e educados, os imigrantes de outros países mais afetuosos como o Brasil muitas vezes os consideram muito reservados – quase retraídos – em comparação. Mesmo entre amigos, há um nível de formalidade entre os canadenses que leva algum tempo para se acostumar. Os encontros casuais entre amigos considerados muito comuns pelos brasileiros, o costume de aparecer na casa de um amigo sem avisar, insistir que os convidados comam sua comida caseira e ser incrivelmente aberto sobre detalhes pessoais – podem ser considerados comportamentos rudes e arrogantes por aqui. Seja paciente e lembre-se de que as marcas de uma boa amizade são relativas: assim como o clima e a geografia no Canadá são diferentes, a paisagem emocional também é diferente.

Agora me conta, o que você gostaria de saber quando se mudou pra cá? E se estiver pensando e se mudar pro Canadá, quais fatos te surpreenderam? Compartilhe com a gente!

See you next time!

Fonte: Reader’s Digest

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s